Guialazer

Eu vou (0 Pessoas vão a este evento)

Por Sílvia Pereira

Serralves é, por estes dias, "uma instituição sem paredes". Transformou-se em Sole – acrónimo para Serralves Online Experience – para oferecer, através do site e das redes sociais, acesso a "exposições, filmes, música, livros, programas educativos, deambulações naturais, experiências de aprendizagem", anuncia a fundação.


O público pode estar impedido de ir ao parque, mas todos os dias têm a possibilidade de conhecer uma das espécies da sua fauna e flora. Uma galeria virtual permite ver exposições e acompanhar visitas orientadas. Do museu chegam conversas em directo com convidados, obras da colecção em destaque e citações inspiradoras ou "playlists" de artistas. A Casa do Cinema projecta, a cada dia, a história de um filme de Manoel de Oliveira. O palco mantém-se vivo com vídeos de espectáculos e "performances" ali realizados. "Em tempo de parar para reflectir", também as conferências estão online. O Serviço Educativo sugere actividades para famílias e põe os seus colaboradores a partilhar conhecimentos que vão da biologia à arte contemporânea. Serralves convida ainda a descobrir o galerista/curador em si: porque não realizar uma exposição em casa, "com obras que incluem todas as instruções do artista para que 'faça você mesmo'"?

No total, são mais de 20 as iniciativas/"hashtags" que a fundação alinhou para se manter ligada ao público e "para lembrar que, hoje, o espaço entre nós é o que mais nos une".