Guialazer

Por PÚBLICO

Lisboa propõe misturas na Ribeira das Naus. No Porto, Serralves vai (outra vez) à Baixa.


Lisboa Mistura
Se existem muitas correntes criativas a pulsar no cenário urbano lisboeta, é aqui que elas surgem reflectidas e condensadas. É este o objectivo do Lisboa Mistura, o festival cosmopolita criado para enaltecer a diferença. A 11.ª edição instala-se na Ribeira das Naus com uma série de eventos que inclui gastronomia, arruadas e concertos de músicas do mundo. Hoje, a partir das 22h, o palco é do saxofonista britânico Soweto Kinch e da cantora marroquina Oum. Para amanhã, último dia, estão marcadas as actuações da turca Gaye Su Akyol e do Projecto Aama, fusão de várias nacionalidades (Portugal, Espanha, Cuba, Brasil, Índia e Alemanha) e estilos (jazz, flamenco e bossa nova). A entrada é livre.

Serralves vai (outra vez) à Baixa
Alberto Carneiro, Ângelo de Sousa, Ana Vieira e René Bertholo são os nomes presentes na exposição "Body Space – Espaço Corpo". As obras destes quatro artistas portugueses pertencem à colecção da Fundação de Serralves e vão preencher as salas do Museu e Igreja da Misericórdia do Porto no âmbito do projecto Itinerâncias Nacionais. Numa estrutura cúbica de ferro e plástico, os quatro elementos essenciais da Natureza são evocados numa das obras conceptuais de Alberto Carneiro. De Ângelo de Sousa, uma obra em que o espectador é convidado a envolver-se numa sala fechada “proporciona as condições ideais para a contemplação da pintura”. A obra sem título de Ana Vieira data de 1968 e contraria o “papel tradicionalmente passivo do espectador”, incentivando-o a movimentar-se pelo espaço. Por último, "Palmier" é um dos muitos objectos activados por programas geradores de movimento a que René Bertholo se dedicou entre 1966 e 1973. "Body Space – Espaço Corpo" inaugura-se hoje, pelas 18h, no Museu e Igreja da Misericórdia do Porto, na Rua das Flores, e pode ser visitada até 24 de Setembro.