Guialazer

Eu vou (77 Pessoas vão a este evento)

Neve, boa gastronomia e inúmeras alternativas para quem não dispensa a prática desportiva são alguns dos atractivos da Região de Turismo da Serra da Estrela.


O Inverno é a época em que a Serra da Estrela é mais procurada pelos que vão em busca da neve. Mas a região apresenta motivos de interesse em qualquer altura do ano, mesmo no Verão. A visita a uma queijaria do tradicional queijo da Serra ou a uma adega de vinho do Dão, uma subida à Torre, um passeio pedestre pela Serra ou uma incursão na história da comunidade judaica de Belmonte são apenas algumas das muitas coisas que podem preencher um fim-de-semana passado na Região de Turismo da Serra da Estrela.

Seia é um bom local para se começar a visitar a Serra. Um dos mais recentes motivos de interesse desta cidade serrana é o Museu do Pão, um espaço que merece uma visita demorada. Inaugurado há cerca de três meses possui, além da área museológica, um agradável bar e biblioteca, um restaurante com uma vista panorâmica soberba, uma mercearia onde apetece comprar tudo e uma área exclusivamente dedicada aos mais pequenos. O Museu propriamente dito está dividido em três espaços: a Sala do Ciclo do Pão, a Sala da Arte do Pão e a Sala do Pão Político, Social e Religioso. Um pouco por todo o mundo existem cerca de vinte museus dedicados ao pão, mas este é o único da Península Ibérica e, segundo os seus responsáveis, o maior do mundo. O Museu do Pão de Seia tem ainda a particularidade de, ao contrário dos seus congéneres, centrar as suas atenções apenas no pão português. Neste espaço construido de raiz, que prima pelo bom gosto, as pessoas com deficiências motoras não foram esquecidas, existindo um percurso alternativo para esses casos.

Se os adultos vão com toda a certeza gostar do museu as crianças vão delirar. É que o Museu do Pão tem um espaço totalmente dedicado aos mais pequenos, onde estes encontram um mundo construido à sua imagem e os adultos têm entrada limitada. Acompanhados por uma monitora, as crianças ficam a conhecer de uma forma lúdica o ciclo do pão, podem observar como este alimento base é feito e têm a oportunidade de mexer na farinha e fazer peças em massa de pão que depois de irem ao forno e serem envernizadas levam para casa como recordação. O museu funciona de terça-feira a domingo entre as 10h e as 18h, custando a entrada 2 euros para os adultos e um para as crianças.

Belmonte é outro dos locais a merecer uma visita. A vila que viu nascer o descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral, surge em pleno século XXI como a última comunidade cripto-judaica peninsular, cujas primeiras referências remontam ao século XIII. Ainda hoje Belmonte possui uma sinagoga, um rabino e um cemitério próprio, sendo que actualmente ainda são seguidos os principais rituais religiosos judaicos.

Além dos programas histórico-culturais que se podem realizar um pouco por toda a área abrangida pela RTSE - que abarca os concelhos de Gouveia, Manteigas, Guarda, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Seia e Oliveira do Hospital - existem outras alternativas igualmente interessantes para desfrutar da zona. Por exemplo, os amantes do desporto têm à sua disposição uma vasta lista de actividades que podem praticar.

No Inverno, a inevitável neve pode proporcionar alguns bons momentos. Esqui, snowboard e trenós são as actividades disponíveis (skiparque de Manteigas - telf. 275982870; Turistrela - telf.275334933 / 275325300). No entanto, os passeios pedestres pela Serra (Parque Natural da Serra da Estrela - telf. 275980060), os passeios de todo-o-terreno (Só Raides - telf. 275325185) ou de BTT (Serra Aventura - telf. 275772681) e o parapente (Escola de Parapente do Inatel - telf. 271776590) são outras alternativas a considerar. No site www.rt-serradaestrela.pt pode encontrar informações mais detalhadas e outras sugestões para programas na região.

Ana Paula Gouveia, (Público 2002)